quarta-feira, 11 de setembro de 2013

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Ô Brasiil, pega o "módis" que o Chico chegou!


domingo, 21 de julho de 2013

tantas possibilidades

1084
02:20:53,930 --> 02:21:00,054
Como pode estar tão seguro
de que até você existe?

1085
02:21:09,595 --> 02:21:12,762
Você não existe.

1086
02:21:14,262 --> 02:21:16,095
Nem eu.

1087
02:21:18,594 --> 02:21:24,511
Só vivemos na imaginação de uma
criança de nove anos de idade.

1088
02:21:25,677 --> 02:21:30,968
Imaginamos uma criança
de nove anos de idade,

1089
02:21:31,010 --> 02:21:34,926
enfrentando uma escolha impossível.

sábado, 13 de julho de 2013

sushi fake
até que é gostoso
sashimi
use capacete
big eipol
Sem as mãos, sem skate, sem joelho
hihihi
banho é pra quem tem chuveiro quente
speechless 
ai ai ai
resumo

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Sebastião Salgado

Eu posso não querer ser feliz? Eu posso desejar não viver? Porque? Porque eu tenho que ser tão feliz, tão egoísta, tão alheia? Porque eu não sei o que é passar fome? Porque as pessoas tem que passar fome? Eu não quero mais viver nesse mundo onde uns nadam em dinheiro e compram pessoas e outros veem seus filhos morrerem de fome. Não, eu não queria estar do outro lado, não queria! EU NÃO QUERIA! Mas não queria estar do lado de cá, do lado de quem finge que não existe pobreza! Qual a solução do mundo? Qual a solução do mundo? PELO AMOR DE DEUS, OXALÁ, ALÁ, HARE KRISHNA, por qualquer deus que eventualmente exista, qual a droga da solução do mundo!? Quem eu sou? Que merda de titica de porra de porcaria de coisa suja que eu sou que não faz nada nessa merda de desgraça de mundo!? Eu to puta! To puta digitando no meu notebook de numseiquantos mil reais, enquanto meu pai assiste um programa qualquer numa televisão de numseiquantas polegadas, num sofá confortável, após ter comido mais do que eu precisava comer. E eu to puta, eu to puta porque eu sou isso, porque eu não mereço, não mereço viver, não mereço ser feliz enquanto todo mundo não for! E eu vou falar um monte de merda, vou me culpar pela porra da minha felicidade, vou desejar que todos pudessem ser felizes, vou me decepcionar ao descobrir pela milésima vez que não é possível. E amanha é um novo dia, vou pra minha querida escola, ver meus queridos colegas desfilando suas lindas roupas de marca fabricadas por crianças de países subdesenvolvidos telefonando na droga de seus smartphones e sendo felizes sem nenhuma culpa, sem um pingo de remorso. E sendo inevitavelmente menos hipócritas que eu, que sofro, e não faço nada! E QUE PORRA EU POSSO FAZER? Posso botar a África no meu quarto? Posso dar um sopro de vida pra toda criança que morreu no braço da sua mãe? Posso me negar a fazer parte desse circo? Alguém me tira desse mundo? Alguém tira essas pessoas desse mundo? Alguém, por favor, faz todo mundo feliz.

Deus, por favor, não sei se quando o chamo você pode me ouvir, mas se puder, por favor. Por favor.





PORQUE? ALGUEM ME DIZ PORQUE?

Coisas que a gente aprende na escola...

Nina Rodrigues